Depressão não é tristeza! Esteja atento aos sinais

Depressão Clínica Humana

A tristeza faz parte de nossa vida, e está presenta em diversos momentos, estando ligadas à vivência de situações que geram angústia ou decepção. É impossível viver em uma realidade de felicidade eterna e constante, por mais que muitas vezes essa ideia seja vendida através de redes sociais e outros canais de comunicação.

Em alguns momentos, há inclusive a possibilidade de alguns indivíduos experimentarem uma tristeza mais séria e profunda, como por exemplo, quando precisam lidar com o luto ou alguma doença grave.  

Porém, é necessário estar atento aos sinais! Indivíduos que desenvolvem um transtorno depressivo apresentam sintomas que vão além da tristeza!  

Diferente da tristeza temporária, na depressão é verificada a existência de sintomas que persistem por pelo menos seis meses. Além disso, em um quadro depressivo há comprometimento da qualidade de vida e da rotina, como os relacionamentos sociais, trabalho, sono, alimentação, etc. 

Infelizmente, a depressão é uma doença ainda negligenciada e tratada como um tabu, porém é extremamente necessário reconhecer a gravidade dessa doença, através de temas e datas que mobilizem o país, como o Setembro Amarelo. 

Este mês é dedicado à prevenção do suicídio. Trata-se de uma campanha, que teve início no país em 2015, e que visa conscientizar a população acerca do suicídio, bem como evitar o seu acontecimento. 

A organização da campanha acredita que falar sobre o mesmo é uma forma de entender quem passa por situações que levem a ideias suicidas, podendo ser ajudadas a partir do momento em que as mesmas são identificadas. 

Segundo a OMS, o Brasil é o país com mais casos de depressão de toda a América Latina! Entre os brasileiros, 5,8% (11,5 milhões) sofrem de transtorno depressivo, já no mundo, a porcentagem é de 4,4%.  

Conheça alguns dos sinais que indicam a presença da doença: 

  •         Sentimentos de tristeza persistente; 
  •         Sensação de vazio; 
  •         Perda de interesse mesmo por atividades consideradas prazerosas;
  •         Desesperança e pessimismo; 
  •         Humor irritável; 
  •         Baixa autoestima e sentimentos de inadequação, culpa ou desamparo; 
  •         Fadiga e cansaço excessivo; 
  •         Insônia;
  •         Dificuldade de concentração e memória; 
  •         Lentidão no raciocínio e nos movimentos; 
  •         Alterações na alimentação; 
  •         Dores no corpo e problemas digestivos; 
  •         Pensamentos de morte ou tentativas de suicídio. 

Seu tratamento é feito através de acompanhamento psicológico e também pode ser necessário, dependendo da gravidade, o acompanhamento psiquiátrico, e pode ser associado ao uso de medicamentos.  

Percebeu como a depressão se diferencia da tristeza normal do dia a dia? Se você ou alguém conhecido se identifica com alguns dos sintomas citados acima e suspeita que esteja com depressão, não deixe de procurar terapia! Conte com a Clínica Humana para cuidar de você.

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Mais Posts

Homem praticando a autossabotagem

Autossabotagem: a nossa maior inimiga

Ações involuntárias (pensamentos e comportamentos) que acabamos praticando contra nós mesmos e se tornam impedimentos para viver uma vida plena: autossabotagem.   Mais conhecido como o

Mulher mexendo nas mídias sociais

O impacto das mídias sociais na saúde mental

Hoje em dia, as mídias sociais viraram uma ferramenta essencial de comunicação: afinal, o poder de conseguir conversar com alguém do outro lado do mundo, comprar comida, roupas e até pagar

Urologista pediátrico atendendo uma criança

O que faz o Urologista Pediátrico?

O urologista pediátrico é o profissional que atua dentro da urologia pediátrica, uma subespecialidade dentro da Urologia, e que cuida do sistema urinário de bebês, crianças e adolescentes,

Entre em contato!